O mercado das Palaiês

???????????????????????????????

Pier pescadores./ Foto: Jorge Bravo

Na certeza Freiriana de que ninguém sabe ou ignora tudo, esta minha primeira semana são-tomense foi especialmente marcada pelas palaiês, mulheres que trabalham nos mercados e ruas de São Tomé, negociando o peixe, a agricultura e o que mais o mundo oferecer.

Entre tantos saberes diferentes para optar fui a beira do mar observar e ser observada, e ali tive um desses encontros que pautam nossa existência. Logo às seis da manhã, olhando os barcos e seus peixes, que ancorados formam um cartão postal a beira do Atlântico, conheci Mexi, que talvez por ver menina branca, molhada de chuva com uma curiosidade quase infantil, enrolou um tecido em minha cabeça apoiando uma bacia com 30 quilos de peixe fresco, convite para espiar seu mundo aceito imediatamente.

O céu era cinza trazendo uma chuva refrescante, e ao caminhar pelas ruas alagadas da capital aprendi que levaria uma vida para conseguir equilibrar o cesto sem as mãos com a mesma facilidade que minha professora dois passos adiante. Equilibrar o cesto e coordenar a vida, numa leveza que parece estranha para quem chega de fora, viciada deste mundo que desaprendeu a aprender.

Chegamos ao mercado antigo da cidade, em meio a sorrisos e brincadeiras, aprendi que ali as mulheres trabalham e os homens assistem, elas limpam o peixe enquanto embalam seus filhos, dormem, cozinham e negociam. Uma troca de histórias começou, eu queria aprender deles e eles de mim. “O que vocês comem?”, me perguntaram depois de me oferecerem peixe grelhado; eu respondi “Depende. De manhã, pão, leite, café… Peixe é mais no almoço ou jantar, e vocês?”; “A gente come o que tem!”, e eu vejo que realmente não sei nada de coisa alguma.

IMG_5755

Mercado Antigo de São Tomé / Foto: Dani Savietto

Comi meu primeiro ensopado de peixe com fruta pão, feito com água da chuva e tempero picante, lembro de todas as recomendações médicas pré viagem e penso, “a Amanda vai me matar”. Divido sorrisos e abraços, a chuva melhora e na promessa de retornar amanhã ou depois volto pra casa.

 

IMG_5454

Dona Francisca. / Foto: Jorge Bravo

Se a viagem é o viajante a minha será sempre as pessoas, sinto que cruzei o mar para chegar em casa e que o mercado será um dos meus locais favoritos em São Tomé.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s