Corrupção: um dos grandes problemas de São Tomé e Príncipe

IMG_0807

A população de São Tomé e Príncipe enfrenta ainda dificuldades 39 anos depois da Independência./ Foto: Catarina Oliveira

A série de reportagem sobre a Independência de São Tomé e Príncipe revela as principais dificuldades do país. Acompanhe na reportagem produzida por Catarina Oliveira.

São Tomé e Príncipe é um país independente há quase quarenta anos, mas ainda enfrenta dificuldades no desenvolvimento econômico, político e social. A par da educação, que depende muito ainda da ajuda externa, a corrupção é outro dos grandes problemas que “atrofia o desenvolvimento do país”, assegura o ativista Filinto Costa. “A corrupção é uma coisa tremenda, tem raízes muito profundas e que é tolerada, porque a justiça é muito injusta, corrupta e incompetente”.

Filinto Costa Alegre

Filinto Costa Alegre, antigo ativista do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe./ Foto: Catarina Oliveira

A corroborar esta ideia está o actual Bastonário da Ordem dos Advogados. André Aragão, que se licenciou em Lisboa já depois da independência, não tem mesmo dúvidas em afirmar que “a justiça é só para os ricos, injustiça é só para os pobres, o que é péssimo para a nossa imagem e para o país democrático e que, enfim, pretende que a justiça seja uma única para todos os cidadãos”.

A verdade, frisa o bastonário, “é que os serviços de justiça evoluíram muito pouco”. E cita os exemplos do “código comercial que é o mesmo de 1888”, e do “departamento de identificação civil e criminal que continua com as mesmas infra-estruturas.”

A formação dos magistrados é feita no Centro de Estudos Judiciários, em Lisboa, e, além de Portugal, os profissionais do sector formam-se também em Angola e Moçambique.

“Continuamos com o código civil de 1977 português e o código de processo civil também. Só muito recentemente, à cerca de dois anos, é que fizemos as primeiras reformas de fundo e aprovamos os novos códigos penal e processual”, relata ainda André Aragão.

IMG_0744

Jovens são-tomenses veem na educação a esperança para um futuro melhor./ Foto: Catarina Oliveria

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s