Brasil | Quanto vale um desastre ambiental?

Casa em Mariana, distrito de Minas Gerais, completamente soterrada pela lama da mineradora Samarco.

Casa em Mariana, distrito de Minas Gerais, completamente soterrada pela lama da mineradora Samarco.

Esta semana foi marcada por um dos maiores desastres ambientais da história do Brasil: o rompimento das barragens da mineradora Samarco/Vale no Rio Doce, situado no distrito de Mariana, Minas Gerais. Trata-se de um desastre sem precedentes. Até agora já foram registrados nove mortos e pelo menos 18 desaparecidos. Mas o desastre vai mais além. O rompimento das barragens provocou uma inundação que varreu a cidade e, claramente, eliminou o Rio Doce, que agora está “cimentado”.

De acordo com o Instituto EcoFaxina, o efeito dos dejetos de produção da mineradora anulou por completo o bioma e pode até ter causado a extinção de animais e plantas que só existiam ali. Em outras palavras, a natureza local foi soterrada pela lama.

Veja a devastação no Rio Doce, em Minas Gerais!

Um outro agravante que anula por completo a possibilidade de recuperar o Rio Doce “soterrado” é o fato de a lama despejada conter altos índices de metais pesados, como chumbo, alumínio, ferro, bário, cobre, boro e mercúrio. Esta constatação veio por meio de análises feitas pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Baixo Guando, que atestou a inutilidade desta água para o consumo humano ou animal.

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Obama) e a Advocacia-Geral da União (AGU) estão elaborando uma ação por danos coletivos contra a Samarco. O cálculo dos valores ainda depende de avaliações do Ibama, mas, segundo informou o EcoFaxina, fontes do governo brasileiro asseguram que o valor pode chegar a R$10 bilhões.

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, seis dias após o desastre, fez um sobrevoo para verificar a complexidade dos danos causados pela mineradora. Em entrevista, Dilma assegurou que a Samarco deverá ser multada em pelo menos R$ 250 milhões pelos danos causados ao meio ambiente. Este valor, conforme a receita líquida da mineradora divulgada pelo jornal Valor Econômico, equivale ao faturamento de 32 dias de trabalho da Samarco.

Espécies amaçadas de extinção, mortos, desaparecidos, uma cidade devastada por lama contaminada por excrementos químicos… Quanto vale mesmo tudo isto?   

Montagem divulgada originalmente pelo Instituto EcoFaxina, em sua página no Facebook.

Montagem divulgada originalmente pelo Instituto EcoFaxina, em sua página no Facebook.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s